Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Data: 04/07/2018 Hora: 11:00:00
Censo Agropecuário do IBGE já está pronto em Taiúva

A Comissão Municipal de Geografia e Estatistica esteve reunida no Gabinete da Prefeitura para conclusão dos trabalhos do Censo Agro 2017.

 

Foi partir de outubro do ano passado o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi a campo para conhecer as características e a produção de todos os estabelecimentos agropecuários do território brasileiro. É o Censo Agropecuário, Florestal e Aquícola 2017, principal e mais completa investigação estatística e territorial sobre a produção agropecuária do país, que mobiliza milhares de pessoas desde a fase de seu planejamento até a divulgação dos resultados.  Segundo o site do IBGE, este censo nacional adotou a data de 30 de setembro para o final da pesquisa a campo, na qual "estarão referidas as informações sobre estoques, efetivos da pecuária, da lavoura permanente e da silvicultura, entre outras totalizações". O escritório do IBGE mais próximo de Taiúva está em Bebedouro e o seu pessoal pôde contar com o apoio logístico da Prefeitura Municipal de Taiúva e do apoio técnico da Casa da Agricultura de Taiúva - CATI Regional Jaboticabal, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

 

Em Taiúva, além das visitas nas propriedades e nas residências dos produtores rurais, ocorrem algumas reuniões de trabalho, sendo que a última foi realizada agora em junho, no Gabinete da Prefeitura, para conclusão do censo agropecuário do município.  Os trabalhos foram realizados com a presença do Prefeito Kiko, que também fez parte da Comissão Municipal de Geografia e Estatística. A reunião contou com a equipe do escritório regional do IBGE; com funcionários municipais, principalmente das Áreas de Planejamento, Manutenção de Estradas, Transporte, Agricultura e Saúde - os quais estiveram permanentemente empenhados no apoio aos recenseadores do IBGE.

 

 

Durante a apresentação dos resultados preliminares, a Coodenadora Regional do IBGE, Eva Neide Ragozoni, comentou que os proprietários rurais colaboraram bastante, foram muito gentis e que receberam muito bem os recenseadores. Segundo a Coordenadora Eva Neide, "as informações estão sendo tabuladas no banco de dados do IBGE, com sede no Rio de Janeiro, para posterior divulgação oficial"; mas mesmo assim, ela trouxe para a Comissão alguns dados, digamos, já concretos sobre o município de Taiúva.

 

O Chefe da Casa da Agricultura de Taiuva, Jorge Mariano, tambérm membro da Comissão Municipal de Geografia e Estatística, informou durante a reunião de trabalho que o Levantamento das Unidades Produtivas Agropecuárias - o LUPA, que é o censo agropecuário estadual, foi também concluído recentemente, e disse que os dados estão bastante consistentes e coincidentes com os do Censo Agro 2017 do IBGE.  Mariano repassou, informalmente, alguns valores levantados sobre nosso município. São valores aproximados e aqui estão apresentados de forma simplificada. Vejamos: de um pouco mais de 13.000 hectares que formam a área total do município de Taiúva, podem ser encontrados 9.000 hectares que estão plantados com a cana-de-açucar. Segundo ele, "houve redução da área plantada com laranja e que hoje está em torno de 350 hectares. Mariano concluiu que "além da laranja, há destaque para manga, goiaba, limão e abacate e que, evidentemente, há uma diversidade muito maior da produção taiuvense - como o amendoim e a mandioca ".

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro

Data: 04-07-2018 11:00:00